Skip links

SONAE MC aposta no NPS® Master para os sistemas de exaustão das lojas Continente

O NPS® Master já opera em 20 lojas 

A inovação é um dos valores fundamentais da Sonae, mas faz também parte do ADN da OCRAM. Não é, portanto, de estranhar que a Sonae tenha sido a primeira empresa a acreditar e testar o NPS® Master que é mais um dos frutos colhidos da aposta estratégica da OCRAM em investigação no segmento da purificação do ar.

Esta relação teve inicio em Março de 2019 e motivou a instalação de uma dezena de equipamentos para sistemas de exaustão em lojas Continente ainda nesse ano. Hoje, de norte a sul, em lojas novas ou remodelações, é no equipamento de produção nacional da OCRAM que a Sonae MC confia para eliminar odores e gorduras do sistema de exaustão.

O NPS® Master tem quatro diferentes versões, cuja variação se deve ao caudal de ar a tratar, entre os 2500 e os 10 000 m3/h . Posicionado logo após a hotte, trata todo o fluxo de ar proveniente do sistema de exaustão. O NPS® Master elimina as partículas de gordura e neutraliza o odor, impedindo assim que a acumulação de gorduras se espalhe pelas condutas e que o odor proveniente da zona de confeção se propague às áreas interiores e circundantes de cada edifício.

NPS® Master

O NPS® Master agrega, na sua composição, lâmpadas de mercúrio de baixa pressão geradoras de ozono que em contacto com as moléculas de gordura as decompõe. Mas mais do que um dispositivo de lâmpadas, o NPS® Master é um sistema inteligente. Por meio de um display junto à zona de trabalho ou pela integração com a gestão técnica centralizada do edifício é possível ler um conjunto de parâmetros ou analisar dados de operação.

Uma solução de excelência, 100% nacional

O responsável pelos sistemas de AVAC da Direção de Equipamentos e Construção da Sonae MC, Carlos Alves, ouviu falar do NPS® Master pela primeira vez na visita a uma feira, na Alemanha. Procurava uma solução para um problema que inicialmente se manifestou numa das lojas da periferia de Lisboa, na Cova da Piedade. O odor intenso e persistente com origem no sistema de exaustão da loja propagava-se a toda a zona habitacional circundante, tendo já motivado uma queixa camarária da comunidade.

 

Carlos Alves, responsável pelos sistemas de AVAC da Direção de Equipamentos e Construção da Sonae MC

O agravamento da situação em uma das lojas chamava a atenção para um problema com o potencial para afetar todas as outras. Carlos Alves conta que “Era primordial e obrigatório encontrar uma solução que nos resolvesse o problema não só no momento, mas a longo prazo.” A surpresa real seguiu-se quando percebeu as vantagens de um equipamento inovador que estava bem mais perto do que imaginava, em Portugal.

Uma conversa com o Business Developer da OCRAM foi suficiente para perceber que a marca “sabia que tinham a solução e acreditava nela”, afirma Carlos Alves “faltava apenas a janela de oportunidade que conduziria à implementação de mercado. E tínhamos a oportunidade de o fazer, com um teste naquela loja crítica. Um desafio grande que, a correr bem, traria a solução para as restantes lojas”.

A Sonae MC é a área de negócio da Sonae que tem a seu cargo atualmente mais de 300 lojas de retalho alimentar e lidera em Portugal com um volume de negócios de 4.700M€. A operação é assegurada por um investimento em crescimento rentável com CAPEX bruto >300 M€. As exigências na avaliação de produtos e soluções assentam em 4 vetores fundamentais de análise: qualitativa, avaliação técnica (cumprimento dos requisitos), o desempenho energético do sistema (comparação efetuada para condições semelhantes) e a análise do potencial de poupança considerando os custos de aquisição e os custos operacionais (avaliação Opex e Capex).

Para Carlos Alves o acompanhamento e análise foi fácil e nos primeiros dias os resultados práticos foram evidentes: “efetivamente, o nosso problema ficou resolvido. Zero cheiros, zero gorduras acumuladas”, refere Carlos Alves. Para cada loja a formulação técnica opera de forma semelhante: sistema de exaustão na hotte, seguido por um filtro eletroestático convencional e pelo sistema de neutralização de odores.

A partir das 4 versões de NPS® Master disponíveis para aplicação nas lojas, a Sonae MC conseguiu fazer projeções que apontam para uma poupança superior a 8000 euros por cada sistema instalado ao fim de 10 anos. Nas remodelações, o payback revelou-se inferior a 3 anos. As projeções motivaram o rollout para lojas novas e para as remodelações.

Há ainda o aspeto prático da parceria com a OCRAM que para Carlos Alves é fundamental. Em projetos contínuos “não precisamos de fornecedores, nós precisamos é de parceiros, alguém que esteja à distância de um telefonema para resolver um problema e que sei que vai atender”. O balanço é positivo em todas as frentes e reforça “não podíamos estar mais satisfeitos a todos os níveis. Para além de acabar com um problema que nos atormentava e que implicava uma fatura pesada ao final de cada ano, estamos a contribuir para a economia nacional, a aplicar produtos portugueses. Acresce ainda a redução drástica quer da emissão de poluentes, quer do risco de incêndio nos edifícios”.

Até Junho de 2020 a parceria entre a OCRAM e a Sonae MC tinha já dado origem ao fornecimento do NPS® Master para quase uma dezena de lojas como a de Baguim do Monte, S. Félix da Marinha, Gândara dos Olivais, Alta de Lisboa, Continente Almada na Charneca da Caparica e Vila Real ou Sobreda, com obras ainda em curso.

Leave a comment

Cookie consent by Real Cookie Banner